Dentre as civilizações antigas, o que chama muito a atenção dos arqueólogos e historiadores e até da população leiga são as pirâmides. Elas despertam um grande fascínio em todos que leem sobre suas histórias e como estão relacionadas com os povos que as construíram ou arquitetaram sua construção.  Os questionamentos sobre elas crescem mais, a cada vez que são estudadas.

Acredita-se que é possível entender muito melhor a evolução da humanidade caso consigamos desvendar certos mistérios levantados, por causa desses monumentos. Neste artigo, vamos falar sobre as descobertas mais peculiares das pirâmides e dos artefatos encontrados nelas:

1. Pichações

Aparentemente, a ideia de deixar sua marca no mundo, assinando as paredes de algum local é mais antiga do que se imagina. Escritos como “Gang dos amigos de Khufu” ou “Os Bêbados de Menkaure” são exemplos de pichações muito velhas, da época da civilização antiga, que podem ser encontradas em pirâmides.

Algumas delas também foram feitas na época do império romano pelos próprios romanos.

2. Nenhuma sala de sepultamento

Na civilização egípcia as pirâmides são conhecidas por serem locais de sepultamento para figuras muito importantes. Contudo, muitas pirâmides, espalhadas pelo pelo centro e sul do país, são pirâmides provinciais, localizadas perto de grandes assentamentos, não têm câmaras internas e não foram destinadas para enterros.

Essa da foto com mais de 4,5 mil anos, foi encontrada em 2014 sem nenhum sarcófago.  O real motivo da existência dessas pirâmides é um mistério, mas especula-se que era dedicada a cultos. Uma esquipe de pesquisa encontrou restos de uma instalação onde oferendas de alimentos parecem ter sido feitas nesta pirâmide.

Também foram descobertos hieróglifos no lado de fora do monumento. As inscrições estão localizadas ao lado de restos mortais de bebês e crianças que foram enterradas ao pé da pirâmide. Os pesquisadores acreditam que as inscrições e os enterros datam de muito tempo após ela ter sido construída e que a estrutura não foi originalmente concebida como um local de sepultamento.

3. Um sarcófago muito pequeno

Esse objeto foi encontrado em Guiza (ou Gizé, cidade do Egito), em uma escavação feita no início do século XX. Acreditava-se que era para algum órgão humano, como o coração ou o fígado de alguém importante, mas recentemente descobriram que dentro havia um feto de cerca de 16 a 18 semanas. Não se sabe quem eram os pais desse feto, mas acredita-se que ele foi colocado dentro do sarcófago entre o século 7 e o século 6 A.C.

4. Sistema de segurança

Sabendo que alguns convidados indesejados poderiam tentar entrar na Grande Pirâmide de Quéops, os arquitetos resolveram colocar no local uma máquina de segurança para garantir a segurança e a tranquilidade do local. Então, após os restos mortais do falecido faraó terem sido colocados no local, eles colocaram o sistema para funcionar. Supostamente, três grandes blocos de pedra cairiam em quem tentasse adentrar o local.

Não se sabe se isso funcionou, já que o sistema foi descoberto após os arqueólogos entrarem na câmara e encontrarem o sarcófago vazio. Contudo, a partir desse momento fica ainda mais intrigante. Uma teoria diz que esse sarcófago é apenas uma farsa intencional e a verdadeira múmia está realmente muito bem guardada dentro da pirâmide. Será?

5. Paisagem em miniatura

Em 2003, descobriram um túnel em uma das pirâmides de Teotihuacan, no México. Nele, é possível ver uma impressionante paisagem em miniatura que inclui lagos feitos com mercúrio líquido. Nas paredes do túnel foi colocado o pó de uma pedra conhecida como ouro de tolo, o que dá o efeito de uma galáxia subterrânea quando alguém adentra o local com uma tocha.

A civilização responsável pelo local colapsou em 550 AC, então eles sequer encontraram os astecas.

6. Esqueletos gringos

No Peru, há pirâmides muito antigas, de cerca de um milênio atrás, construídas por um povo conhecido como Ichma. Neste ano, arqueólogos descobriram os esqueletos de 16 chineses enterrados no topo de uma dessas pirâmides pré-colombianas. Não se sabe quem são, nem como essas pessoas com genes chineses chegaram e muito menos porque foram enterrados lá, mas as pesquisas continuam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here